UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

FACULDADE DE EDUCAÇÃO - FEUSP

Doutorado em Filosofia da Educação

Linha de Pesquisa: História e Filosofia da Educação

 

 

Dora Alice Colombo

(Dora Incontri)

 

 

Pedagogia Espírita: um Projeto Brasileiro e suas Raízes Histórico-Filosóficas

 

 

Orientadora: Roseli Fischmann

 

Feusp

São Paulo – 2001

 

Resumo

Dora Alice COLOMBO (Dora INCONTRI), Pedagogia Espírita: um projeto brasileiro e suas raízes histórico-filosóficas. São Paulo, Feusp, 2001. (Tese de doutorado).

Esta tese apresenta a Pedagogia Espírita, como uma proposta nascida no Brasil, atualmente o país com maior número de adeptos do Espiritismo no mundo, mas cujas raízes remontam a Sócrates e Platão, passando por interpretações não ortodoxas do Cristianismo e por pedagogos, como Comenius, Rousseau e Pestalozzi, que influenciaram Kardec, educador francês e codificador da doutrina espírita. A primeira parte da tese discute as bases epistemológias do Espiritismo, que se pretende ciência, filosofia e religião, e defende o que se chama neste trabalho de “o paradigma do espírito”. Contextualizada a doutrina de Kardec, primeiro no século XIX, em que surgiu, e depois no século XX, estabelecem-se paralelos e confrontos com vertentes atuantes nesses períodos. Nesse diálogo, faz-se uma leitura crítica de alguns elementos do pós-moderno, a partir da visão espírita, propondo-se o paradigma do espírito como alternativa às perplexidades epistemológicas e existenciais que o homem contemporâneo enfrenta. A segunda parte da tese examina as heranças e abordagens do Espiritismo e suas consequências pedagógicas, buscando evidenciar que o paradigma do espírito vinha sendo constituído desde os gregos e, com isso, faz-se uma releitura da tradição ocidental. Descrevendo-se especificamente as contribuições de Sócrates e Platão, Comenius, Rousseau e Pestalozzi, encerra-se esta parte com a abordagem proposta por Kardec. Na terceira parte, faz-se um estudo exploratório da teoria e da prática de uma Pedagogia Espírita emergente no Brasil, desde princípios do século XX, dando voz a educadores e pensadores espíritas, até agora ignorados no contexto da cultura brasileira. Os que fazem parte desta análise, pela contribuição original que deram à construção da Pedagogia Espírita são: Eurípedes Barsanulfo (1880-1918), Anália Franco (1853-1919), Tomás Novelino (1901-2000), Ney Lobo (1919- ) Pedro de Camargo (Vinicius) (1878-1966) e J. Herculano Pires (1914-1979). A terceira parte termina com a apresentação de uma proposta de Pedagogia Espírita, com seus fundamentos filosóficos, princípios gerais e aplicações práticas. Conclui-se a tese, com a inserção da proposta pedagógica espírita num projeto de educação brasileira, como elemento de influência para fazer validar a dimensão espiritual do educando.

Unitermos: Espiritismo, Pedagogia Espírita, Cristianismo, pós-moderno, tradição ocidental, paradigma do espírito, educação brasileira. 

Powered by OrdaSoft!