UNESP – Universidade Estadual Paulista

Faculdade de Ciências e Letras de Assis –

 

FABIO LUIZ DA SILVA

 

CÉU, INFERNO E PURGATÓRIO: representações espíritas do além

 

Tese de doutorado apresentada à Faculdade de
Ciências e Letras de Assis – UNESP – Universidade
Estadual Paulista para obtenção do título de Doutor
em História.

(Área de Conhecimento: História e Sociedade).
Orientador: Professor Doutor Eduardo Basto de Albuquerque

Assis
2007

 

SILVA, Fábio Luiz. Céu, inferno e purgatório: representações espíritas do além. 2007. 169
fls.. Tese (Doutorado em História) – Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual
Paulista, Assis. 2007.

RESUMO
A crença na existência da vida após a morte é uma das mais fundamentais da humanidade. Ao longo da história, várias representações desse além foram difundidas pelas mais diversas religiões. A modernidade fez pensar que tal crença fosse típica apenas das sociedades mergulhadas no religioso e que a sociedade contemporânea tivesse reduzido o além a uma metáfora qualquer. Não foi isso que aconteceu. Apesar de o céu ter se tornado profano, lugar para a ciência, o céu religioso sobrevive. Para demonstrar isto, analisamos as representações espíritas do além, principalmente a partir da obra “Nosso Lar”, de Francisco Cândido Xavier. A pesquisa se inicia com a constatação da transformação do céu sagrado em céu profano, na visão de Allan Kardec sobre o mundo dos mortos, e concluímos ela ser menos estruturada que a versão brasileira. Em seguida, reafirmamos o que outros estudiosos já haviam percebido: o Espiritismo brasileiro enfatizou muito mais o aspecto religioso da doutrina, reproduzindo em forma de conflito entre grupos, a contradição básica formulada pela proposta de Kardec de conciliar religião e ciência. Assim, defendemos que houve desde o início da sua história, a assimilação de elementos do universo católico, propiciando uma doutrina bem familiar à cultura brasileira, o que colaborou para a legitimação do Espiritismo no Brasil. Essa característica é bem visível nas narrações e descrições do além contidas nas obras de Chico Xavier, o que lhe garantiu a identificação com público a quem esses livros se destinam. A cidade espiritual “Nosso Lar”, descrita no livro de mesmo nome, foi o centro de nosso trabalho. Um estudo atento dessa obra revelou diversos símbolos tradicionais ligados ao mundo religioso cristão que já compunham o imaginário do além e também o acréscimo de novas imagens próprias do momento histórico em que foi produzida. Concluímos que “Nosso Lar” pode ser considerada uma utopia, uma espécie de paraíso cristão relido pela mentalidade espírita brasileira datada da primeira metade do século XX. Nesse sentido, “Nosso Lar” é tanto a “Jerusalém Celeste” quanto o inverso da cidade terrestre, no caso, o Rio de Janeiro da década de 40, sobre a qual “Nosso Lar” se localizaria. Ao final, percebemos que as descrições e narrativas dos mortos podem nos revelar muito sobre como é, e como gostaríamos que fosse o mundo dos vivos e isto pode explicar as leituras realizadas do “Nosso Lar” pelo público nacional desde a década de 40.

Palavras chaves: Espiritismo, além, religião, Chico Xavier.

Powered by OrdaSoft!