UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE

CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS LETRAS E ARTES

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS

 

FÁBIO FIDELIS DE OLIVEIRA

 

RELIGIÃO E CULTURA LOCAL: ESTUDO DE DOIS GRUPOS ESPÍRITAS POTIGUARES

 

Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte como requisito parcial para obtenção do título de mestre em Ciências Sociais.

Orientadora: Profa. Dra. Maria Lúcia Bastos

NATAL 2009

 

RESUMO

A presente pesquisa tem como objeto de estudo o campo religioso espírita em suas conexões com perspectivas culturais locais. Toma por base a análise de dois grupamentos espíritas estabelecidos em Natal/RN: O Grupo Espírita Evangelho no Lar e o Centro Espírita Garimpeiros da luz. Estes grupos representam um ponto de convergência de variados setores desta religião, seja través de sua inserção na esfera local ou no contato com líderes de grande influência nacional como, por exemplo, os médiuns Chico Xavier e Divaldo Franco. Tem como objetivo, portanto, abordar as especificidades potiguares em suas vivências do espiritismo, buscando a análise de possíveis conexões entre valores e temas culturais locais com o espiritismo amplamente desenvolvido no Brasil. Assim, pretende atuar na delimitação de influências, referências, representações e práticas de adaptação a um contexto local e que assinalem “vivências específicas”. As abordagens até então desenvolvidas apenas se referem à vivência de um espiritismo brasileiro perfeitamente aclimatado e desenvolvido em contato com o substrato católico, contudo, permanece a lacuna de uma observação local que graça sob peculiaridades que esta pesquisa pretende desvendar. A opção por uma abordagem qualitativa, em perfeita consonância com a natureza das indagações formuladas, foi considerada como caminho apropriado para nortear o estudo. Para tanto, será realizada uma etnografia dos grupos em comento, tanto no emprego de entrevistas abertas com seus membros quanto no contato e observação de suas atuações religiosas, quais sejam: reuniões de estudos doutrinários, reuniões mediúnicas, palestras públicas, atendimento ao público. Como resultados obtidos na pesquisa, citamos a delimitação de inegáveis referências culturais locais no que diz respeito à identificação de personalidades do Rio Grande do Norte reputadas como espíritos coordenadores ou atuantes nos trabalhos desenvolvidos pelos grupos. Assim, Auta de Souza, poetisa emotiva e religiosa, Augusto Severo de Albuquerque Maranhão, mártir da viação aeronáutica, Pe. João Maria, objeto de devoção popular, e Abdias Antônio de Oliveira, ex-presidente da Federação Espírita do Rio Grande do Norte, apresentam-se como “presenças espirituais” que conduzem vínculos de adaptabilidade ao contexto local. Neste processo, merece destaque a atuação de médiuns que, dotados de específico carisma, interagiram com os grupos no estabelecimento destas “pontes culturais” já realizadas em seus próprios contextos (em nível nacional) através de vivências igualmente possíveis de serem reproduzidas localmente. Estes e outros fatos apontam perspectivas de “circularidade cultural” inclusive no que se refere a um maior engajamento com camadas “subalternas” em verdadeira zona de convergência e circulação entre um espiritismo erudito e outro bem mais voltado para a incorporação de elementos populares e locais. 

Palavras Chave: Espiritismo. Religião. Cultura. Sociologia.

Powered by OrdaSoft!