Lamennais foi um famoso filósofo e teólogo francês da primeira metade do século XIX. Por suas ideias ele pode ser considerado com um precursor da Democracia Cristã e de um pensamento católico liberal, com preocupações sociais. Como espírito ele colaborou na Codificação Espirita e se comunicou nas reuniões da "Sociedade Espírita de Paris".

Ele nasceu em Saint-Malo em 19 de junho de 1782 e desencarnou em Paris em 27 de fevereiro de 1854. Sua familia pertencia a pequeneza nobreza e ele se ordenou padre em 1816. Sua primeira obra foi a tradução para o frânces do famoso livro de Thomas Kempf (1380-1471) "Imitação de Cristo". De 1817 a 1823 escreveu o "Essai sur l'indifférence en matière de religion" (Ensaio sobre a Indiferença em Matéria de Religião). Em 1825 publica "De la religion considérée dans ses rapports avec l'ordre public et civil" (A Religião considerada a partir de suas contribuições à ordem pública e civil). 

Em 1828, Lamennais funda a Congregação de São Pedro destinada a formação de clérigos cultos, preparados para responder aos ataques dos filósofos e compreender melhor os tempos em que estavam inseridos. Também defenderiam a autoridade do Papa em oposição a correntes de pensamento que defendiam a autonomia da Igreja francesa em relação a Roma nos seus assuntos internos. 

"Les progrès de la révolution et de la guerre contre l'église" (O Progresso da Revolução e da Guerra contra a Igreja) vem a público em 1829. Em 1830 funda o jornal "L´Avenir" (O Amanhã) em que defende uma união entre a Igreja e a liberdade de consciência. As idéias publicadas no jornal levam também a defesa da separação entre a Igreja e o Estado. 

Entre 1830 e 1831 ocorre uma revolução popular na Polônia contra o dominio da Russia. A revolução ocorreu sem grande apoio da nobreza polonesa  e ao final foi duramente reprimida pelos Russos. Seguiu-se uma "russificação" forçada do país e a fuja de muitos poloneses para a França. O jornal "L´Avenir" colocou-se em posição contrária ao Papa Gregório XVI que condenou a revolução. A resposta do Papa veio com a condenação do jornal na encíclica "Mirari Vos". 

Em 1834, Lamennais publica sua obra lirica "Paroles d'un croyant" (Palavras de um "que crê"), que marca sua ruptura com a Igreja. A obra demonstra grande preocupação social e enfatiza a mensagem evangélica. O Papa a condena na encíclica "Singulari nos". 

Do círculo de amigos de Lamennais faziam parte entre outros Arago, Lizt e George Sand. George Sand chegou a afirmar que contava Lamennais entre os santos e o considerava pai da nova Igreja ("Nous vous comptons parmi nos saints... vous êtes le père de notre Église nouvelle". WIKIPEDIA, 2006 [3]"). 

De 1837 até 1848, Lammennais continua publicando textos ("Le Affairs de Rome", "le Livre du peuple", o jornal "Le Peuple") onde defende a liberdade de consciência e a necessidade de uma doutrina social para a Igreja. Chegou até mesmo a desenvolver na obra "Esquisse d'une philosophie" (Esboço de uma Filosofia) a concepção de um Cristianismo sem Igreja, centrado na prática da caridade. Em 1841 foi condenado a um ano de prisão depois de criticar o governo frânces. Foi eleito deputado constituinte em 1848 e se retirou para sua propriedade na Bretanha após o golpe de Estado de dezembro de 1851. Este golpe de estado foi aplicado por Luis Napoleão Bonaparte (Napoleão III), sobrinho de Napoleão, e a partir dele começou o "Segundo Império".

Quando desencarnou em 1854 foi enterrado, a seu pedido, no meio dos pobres.

Textos de Lamennais (Espírito) publicados nas obras de Kardec

- Livro dos Espíritos:Resposta a questão 1009 (Livro IV - Cap. II - Penas e Venturas Futuras)

- Livro dos Médiuns: Trecho sobre o Perispírito (Cap. IV - Dos Sistemas)

- O Evangelho Segundo o Espiritismo: Deve-se expor a vida por um malfeitor? (final do Cap XI - Amar o Próximo com a si mesmo)

- O Céu e o Inferno: Mensagem sobre espíritos endurecidos (Segunda Parte - Cap. VII)

 Revista Espírita:

  • Agosto de 1860, médium Didier Filho:  A Eletricidade Espiritual
  • Outubro de 1860, médium Didier Filho: A Hipocrisia
  • Novembro de 1860, médium Sr. R... : Os Inimigos do Progresso
  • Novembro de 1860, médium não indicado: Pensamentos Soltos
  • Dezembro de 1860, médium Alfred Didier: Alegoria de Lazaro
  • Maio de 1861, médium Alfred Didier: A Pintura e a Música
  • Junho de 1861, médium Alfred Didier: Sobre o Perispírito
  • Setembro de 1861, médium Alfred Didier: Dissertação de Lamennais
  • Setembro de 1861, médium Alfred Didier: Lamennais a Buffon
  • Setembro de 1861, médium não indicado: Reflexões de Lamennais sobre a comunicação registrada na seção Palestras Familiares de Além-Túmulo daquele mês.
  • Dezembro de 1861, médium Alfred Didier: Meditações Filosóficas e Religiosas
  • Fevereiro de 1862, médium Alfred Didier: Comentários sobre um texto enviado por um Padre, publicado no artigo "O Espiritismo é provado por Milagres?".
  • Fevereiro de 1862, médium Alfred Didier: Meditações Filosóficas e Religiosas
  • Março de 1862, médium não indicado: Caridade para com os Criminosos
  • Abril de 1862, médium Alfred Didier: Os Martires do Espiritismo
  • Maio de 1862, médium Alfred Didier: A Pobre Mary
  • Junho de 1862, médium Alfred Didier: Sobre o Quadro do Sr. Ingres (O menino Jesus entre os doutores)
  • Julho de 1862, médium Alfred Didier: César, Clóvis e Carlos Magno
  • Agosto de 1862, médium Alfred Didier: O Perdão
  • Outubro de 1862: médium Alfred Didier: A Razão e o Sobrenatural

  • Maio de 1863, médium Sr. Didier: Espíritios Incrédulos e Materialistas
  • Julho de 1863, médium Alfred Didier: Períodos de Transição na Humanidade
  • Outubro de 1863, médium Aflred Didier: Longevidade dos Patriarcas
  • Dezembro de 1863, médium Alfred Didier: Sobre a Alimentação do Homem
  • Julho de 1865, médium Aflred Didier: Cura Moral dos Encarnados
  • Julho de 1865, médium Alfred Didier: Comentário a um artigo de jornal "A Comuna de Koenigsfeld, um mundo em miniatura"
  • Julho de 1865, médium Alfred Didier: Comentário a nota de falecimento do "Cardeal Wiseman"
  • Fevereiro de 1868, médium não indicado: Os Espíritos Marcados

BIBLIOGRAFIA

IMAGO MUNDI. Lamennais. In: Imago Mundi - Encyclopédie gratuite en ligne. Disponível em: http://www.cosmovisions.com/Lamennais.htm.

KARDEC. Coleção das Obras Completas de Allan Kardec. (O volume XVIII com a coleção da Revista Espírita de 1869 inclui um Índice Bio-Bibliogrático com pequenas biografias). São Paulo: EDICEL, 1976 [2]

WANTUIL, Z.; THIESEN, F. Allan Kardec. Rio de Janeiro: Federação Espírita Brasileira, 1979

WIKIPEDIA,  Félicité Robert de Lamennais. In: Wikipedia, l’encyclopédie libre. Disponível em: http://fr.wikipedia.org/wiki/F%C3%A9licit%C3%A9_Robert_de_Lamennais.

Texto de Carlos Alberto Iglesia Bernardo

Este texto você não pode deixer de ler!

religiao espirita

CDOR 18

Powered by OrdaSoft!