Podemos nos dar conta do custo da doença mental observando essas poucas anotações:

1 - É invisível
O transtorno mental não aparece no retrato
Os exames de imagem não revelam seu diagnóstico

2 - O transtorno é coletivo
Toda família adoece junto
3 - Existem fases de normalidade
Isso dificulta convencer os parentes e os amigos a gravidade da doença ou a intensidade do sofrimento
3 - Tem dois agravantes, um interno e outro externo
A depressão que corroi a si mesmo e a mania que destrói os outros
4 - Corrompe os valores
A moral, a ética, os compromissos sociais, a honestidade, o respeito ao próximo se desfazem junto com a destruição do caráter
5 - Deus não usa grades
Mas, nesses casos, toda familia é prisioneira de um surto que pode iniciar a qualquer momento
6 - Tem enorme poder explosivo
Destrói o patrimônio, desestrutura o lar,
Convive com o ilícito
Compartilha com o crime
7 - É atemporal
Não tem começo, nem meio, nem fim

Lição de casa
A doença mental é um processo de grande complexidade
Por princípio é uma dedorganizaçao espiritual
A medicação tem efeito quase sempre periférico
É exigido muito empenho para reeducarmos esse Espírito perturbado


Sobre o autor:

Nubor Orlando Facure: Formado em Medicina, com especialização em Neurologia e Neurocirurgia, trabalhou durante 30 anos na UNICAMP, onde se tornou professor titular de Neurocirurgia. Em 1990, criou no Departamento de Neurologia da universidade o primeiro curso de pós-graduação sobre "Cérebro e Mente", com enfoque espiritualista. Hoje é diretor do Instituto do Cérebro de Campinas, que fundou em 1987. É conhecido no meio espírita de Campinas como pesquisador e expositor de temas da Ciência Espírita, tendo desenvolvido estudos pioneiros em Neurociência aplicada à Mediunidade.