Mudanças nos dias de hoje

 

 Raul Franzolin Neto

 

“...Há uma explosão de ideias e trabalho para os cérebros humanos na reflexão e fraternidade. Perigos certamente existem, mas eles serão sufocados pelas mentes sedentas de justiça e respeito ao semelhante, segundo a regra espiritual, cada um colhe o que planta”

 


       O mundo de fato está se tornando um só! Novos tempos impõem mudanças mais acentuadas na vida social de cada país. O difícil é entender como isso ocorre e acompanhar as alterações que, em determinadas áreas, são drásticas. Outras ainda resistem, mas acabam por acontecer com o tempo.

O planeta sempre evoluiu em todos os aspectos, mas lentamente. Muitas comunidades ficaram praticamente paradas no tempo e isoladas do mundo como um todo.

O grande salto na curva evolutiva se deve a criação do meio mais eficiente de comunicação social, o computador. A partir daí, um novo patamar bem mais elevado se criou na humanidade.

Num documentário de TV, "Next World – Future Intelligence", o apresentador inicia em um das séries com a seguinte frase: "...o cérebro humano é capaz de fazer 100 trilhões de cálculos por segundo e até 2050, seu desktop computador terá o potencial para processar o equivalente a 9 bilhões de cérebros". Especialistas em tecnologia da informação podem prever de alguma forma o que se espera da humanidade daqui alguns anos.  Mas ao observarmos as mudanças que estão ocorrendo em nosso tempo, podemos imaginar que o mundo será bem diferente do atual.

Nada é mais importante e eficiente em promover mudanças na vida social do que a comunicação entre os seres humanos. Uma sociedade isolada não é capaz de produzir inovação e criatividade de modo marcante em curto prazo. Ela sobrevive diante das necessidades básicas e caminha lentamente.

O poder da comunicação é mesmo impressionante! Há poucos anos tínhamos nosso círculo de amizades e de trabalho bem restrito. O trabalho emperrava em atividades estritamente manuais, papéis, longo tempo para ações simples e tudo seguia lentamente. Como imaginar hoje um sistema bancário, fábricas e processamento de produtos, transporte aéreo, logística de produção, previsão de tempo, etc. sem informatização, ou seja, a vida sem nenhum computador?

As redes sociais nos tornam muito mais poderosos. Cada ser humano tem maior potencial no mundo globalizado. No futuro breve seremos capaz de influenciar significativamente em decisões que beneficiarão milhares de pessoas em qualquer sociedade mundial. Seremos eleitores mundiais no controle da vida. Dessa forma a preservação do planeta por muito está garantida, conforme o Projeto Terra Regenerada.

Atualmente, inovação e criatividade existem aos montes. Uma simples postagem numa rede social é capaz de mudar nosso humor e faz sorrir fortemente até os mais tímidos e "fechados" indivíduos. Há uma explosão de ideias e trabalho para os cérebros humanos na reflexão e fraternidade. Perigos certamente existem, mas eles serão sufocados pelas mentes sedentas de justiça e respeito ao semelhante, segundo a regra espiritual, cada um colhe o que planta.

Os conflitos entre os povos serão cada vez menores, pois tudo o que acontece em uma parte do planeta interessa diretamente a todas as outras partes. A informação presente será instantaneamente transmitida para todo o mundo. E essa influência passa ser fundamental na resolução de conflitos.  Hoje um simples celular como um meio ainda rudimentar é capaz de promover a transparência de ações e inibição do indesejável. No futuro, tudo vai estar no ar e provavelmente respiraremos informações. Será que a vida em sociedade resistirá a desigualdade que vemos hoje entre os países? Nessa visão, provavelmente os acordos internacionais serão tão fortes que o mundo poderá mesmo ter apenas um governante com um conselho eficiente.

A cada tempo vários desafios. À curto prazo como alimentar 9 bilhões de habitantes em 2050? Como evitar a superpopulação? Como preservar o meio ambiente para a vida em harmonia? Certamente todos os desafios serão vencidos com o uso da eficiente comunicabilidade, muito mais ágil do que agora.

Vamos imaginar uma grande esteira onde pessoas caminham e conversam sobre ela lentamente. O tempo passa e tudo parece natural ao seu redor. A esteira então é acelerada e todos devem acompanhá-la com seus passos. A esteira agora dobra sua velocidade. As pessoas precisam manter a mesma velocidade ou, caso contrário, ficarão para trás.

Assim a esteira é a evolução do planeta, e aí englobamos tudo o que fazemos na vida, envolvendo a evolução social, educacional, científica, tecnológica, religiosa, etc. Todos nós caminhamos nessa grande esteira diversificando as posições conforme a velocidade com que andamos. Seguir em frente mais eficientemente é o desafio. Acompanhar o ritmo imposto globalmente depende de cada sociedade, região, país. As instituições, empresas, organizações entram em processo competitivo mais forte em busca de melhor posicionamento na sociedade. No fundo, há uma pressão intensa, mas não se sabe de onde ela vem. Há que se buscar novos meios de atividades em todas as partes, onde elas estiverem mais presentes e efetivas.

Muitos relutam veementes em aceitar as mudanças, pois não desejam acelerar o seu caminhar e esperam que a esteira reduza a velocidade para ficar da mesma forma que antes. Isso jamais irá acontecer. O mundo passa ao seu redor!

Muita rotina de trabalho que se fazia há apenas 10 anos atrás hoje é inviável, e o que fazemos hoje pode não ser mais adequado para os próximos dois anos.

Por outro lado, o atropelamento pode também gerar efeitos negativos, pois a drástica exigência promove bolsões de confusão. É preciso manter o equilíbrio e usar adequadamente a razão ampliada.

Como dar o próximo passo na velocidade e momento certos? Isso depende de muitos fatores intrínsecos a cada um do ser humano, mas o ponto inicial é ficar atento e refletir sobre tudo.